COMUNICADO DA “FRENTE AMPLA” SOBRE SEU APOIO E PARTICIPAÇÃO EM MANIFESTAÇÕES PÚBLICAS

Após um processo de consulta interna aos seus integrantes institucionais (entidades, instituições e movimentos sociais) e com o apoio recebido de integrantes individuais, houve consenso majoritário de que a FRENTE AMPLA EM DEFESA DA SAÚDE DOS TRABALHADORES, enquanto “um movimento social, plural, democrático e suprapartidário que reúne pessoas e instituições que comungam com os objetivos de promover melhores condições de vida, de saúde e de trabalho, e de defender a vida e a saúde da classe das pessoas que vivem de seu trabalho” deva apoiar e participar de manifestações a favor da vida, da saúde e do acesso à vacinação de todos adultos; a favor do direito ao trabalho digno; a favor do direito a uma renda básica de cidadania (Lei 10.835/2004) – emergencial e continuada -; por fim, a favor da proteção da vida e saúde do povo brasileiro - em especial, da classe trabalhadora – frente aos graves riscos da Covid-19 relacionada ao trabalho (https://www.frenteamplast.com/post/gt-2-amplia%C3%A7%C3%A3o-do-conceito-de-covid-19-relacionada-ao-trabalho-a%C3%A7%C3%B5es-necess%C3%A1rias-e-recomendadas-p ).

Por coerência, enquanto um coletivo, a FRENTE AMPLA deverá apoiar e participar de manifestações públicas contra a acelerada destruição de direitos sociais, trabalhistas e previdenciários; contra os ataques à liberdade de expressão e as instituições; contra o descaso pelas medidas sanitárias e econômicas requeridas para o enfrentamento da pandemia e seus graves impactos; contra a EC 95/2016 que congelou os gastos públicos por 20 anos, contra o desmanche da legislação protetora do meio ambiente; contra a perseguição a pesquisadores, docentes, jornalistas e outros profissionais; contra a destruição do ensino público, gratuito e universal; contra a destruição e desfinanciamento do Sistema Único de Saúde, e contra outros ataques destrutivos, lesa humanidade.

Seria ingênuo, contudo, deixar de identificar, na raiz de todos estes males, a intencionalidade destrutiva das políticas neoliberais genocidas, perpetradas pelo Governo Bolsonaro. Há necessidade e urgência em expressar nossa indignação e protesto, por todos os meios possíveis e legítimos em democracias participativas, sem, contudo, cairmos na armadilha de utilizar as mesmas ferramentas e estratégias do ódio, da intolerância e da violência, que se tornaram prática diária, por parte dos que defendem o referido Governo.

Com efeito, várias são as formas possíveis de apoio e participação nas manifestações, entre as quais: a confecção e divulgação de convites com o logo da FRENTE AMPLA EM DEFESA DA SAÚDE DOS TRABALHADORES; o incentivo à participação pessoal de seus integrantes em manifestações públicas pacíficas, ampliadas e enriquecidas, porém, pela adoção, orientação e incentivo do uso das medidas protetoras e contra o risco de transmissão do vírus SarsCoV-2, tais como o uso obrigatório de máscaras, além das medidas prevenção por meio da vacinação.

Avante!

Brasil, 1º de julho de 2021.

153 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo