ATO PELA JUSTIÇA E REPARAÇÃO DO BRUTAL ASSASSINATO DO TRABALHADOR IMIGRANTE CONGOLÊS MOÏSE KABAGAMBE

NOTA CONVOCATÓRIA DA FRENTE AMPLA


A Frente Ampla em Defesa da Saúde dos Trabalhadores lamenta, com pesar e indignação, o brutal e covarde assassinato do imigrante congolês Moïse Mugenyi Kabagambe e se solidariza com os amigos, parentes e todos os outros movimentos sociais na luta pela justiça e reparação.

O jovem imigrante que havia procurado o Brasil junto com a família como terra de refúgio saiu de casa para cobrar dois dias de pagamentos atrasados no quiosque Tropicália, no Rio de Janeiro, onde sua vida foi ceifada de forma odiosa. Desta vez, não é o mar que entregou um corpo sem história a uma praia proibida, mas sim, seres humanos interrompendo a perseverança na existência de um sujeito que apenas queria respirar numa nova terra. Um ato desta natureza merece o nosso total repúdio!

A violência e desumanização que acometem, frequentemente, imigrantes negros no Brasil não é uma novidade. O que preocupa não é a ação dos criminosos: é o silêncio de quem poderia punir até mesmo erradicá-la. A morte de Moïse não somente revela o racismo estrutural persistente na sociedade brasileira, mas também desvenda a permanência do desprezo pelas vidas negras.

Para manifestar a nossa intolerância frente ao ocorrido, a Frente Ampla em Defesa da Saúde dos Trabalhadores convoca todas as entidades, filiadas ou não, a participarem do ato pela justiça e reparação em São Paulo –manifestação simultânea à do Rio de Janeiro, no Posto 8, Barra da Tijuca, em frente ao quiosque Tropicália - no dia 05/02 às 10h no MASP. A luta pela vida continua! A luta pela justiça social não para!

Lute Moïse!




82 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo